8 de novembro de 2009

Uma verdade inconveniente

Vocês já se depararam com uma verdade inconveniente? E não estou falando do filme do Al Gore. Vocês já deram de cara com um fato que não encaixava na sua concepção de mundo, a ponto de fazer você simplesmente rir e se recusar a aceitá-lo? Deve ter sido assim que a Igreja reagiu quando Galileu e Copérnico disseram que a Terra não era o centro imóvel do Universo. Talvez tenha sido assim que Roberta Close se sentiu quando descobriu que era uma mulher presa no corpo de um homem. Ou o Prince, quando percebeu que trocar seu nome por um símbolo não ia dar certo.

Seja como for, ouvindo um podcast do Judão segunda à tarde, eu fiquei sabendo de algo que me deixou chocado: o Dr. House é o pai do Stuart Little.
(som de revelação bombástica) TUMMM!!!

Sim, o mal humorado, mal educado, mal barbeado e genial Dr. House é interpretado pelo mesmo ator que fez o papel do almofadinha imberbe, sem sal e politicamente correto que ADOTOU UM RATO. Ok, isso só faz com que o Hugh Laurie seja mais respeitável como ator, uma cara versátil e tudo, mas e o Dr, House, como fica nessa história? Não dá mais pra acreditar nas grosserias hilárias que ele fala sabendo que a qualquer momento ele pode levantar a bengala e gritar "um little aqui, um little lá!".


Paizão!! Qual o diagnóstico? Leptospirose?

Talvez esteja exagerando, mas é mais ou menos como dizer que um cara fera como o Kevin Spacey já fez um filme ruim como Superman Returns, ou A Corrente do Bem. Ou que o Josh Hartnett, que só faz filmes horrorosos, já participou de um filme bacana. Sin City, por exemplo.

Estou desiludido. Nunca mais acredito em algo escrito numa obra de ficção da TV.

Nenhum comentário:

 
BlogBlogs.Com.Br